-Quais são os tipos de areia?

AREIA LAVADA: Aquela mais comum, conhecida como “natural’. È retirada do leito dos rios através de dragas de sucção e depois de lavada é separada como fina, média ou grossa.
Essa areia apesar de ser a mais utilizada, não é uma opção ecologicamente correta por causa dos danos ao meio ambiente.

AREIA USINADA: Mais conhecida como areia de brita, este tipo de areia vem da fragmentação mecânica das pedras. Através de um processo artificial e controlado.
È considerada sustentável em função da sua produção não causar mais impactos ao meio ambiente e também por ser um subproduto da extração de britas.

AREIA RECICLADA: Pouco conhecida, ela vem de entulhos, materiais de demolição e outros resíduos de construção de Classe A. Possui as mesmas características físicas e granulações da areia lavada, com a diferença de que pode conter partículas de cimento.
Por enquanto, não deve ser usada para a parte estrutural. Somente como assentamento de alvenaria de vedação, calçadas, contrapisos e revestimentos.

-Um pouco mais sobre a areia lavada

A mais usada hoje em dia, essa areia é extraida do leito dos rios através de dragas de sucção. Depois é lavada e vai para a comercialização em três tipos; fina, média e grossa. E cada um desses tipos de categorias se adequam a uma etapa da construção.

-FINA: Ideal para fabricação de argamassas de revestimentos internos, como reboco fino e liso.

-MÉDIA: é muito utilizada na fabricação de concreto e argamassas de assentamento de blocos e tijolos.

-GROSSA: Na maioria das vezes é utilizada na fabricação de concreto e argamassa de chapisco.

Lembrando que, em alguns lugares essa areia também pode ser extraída de minas através da chamada “cava seca” e também de jazidas muito próximo ao litoral. Essa última, mesmo após lavada, pode conter uma quantidade significativa de sais, principalmente o cloreto, o que é prejudicial as ferragens da edificação.

Em suma, além do uso da areia correta, para cada etapa da obra, recomenda-se utilizar também o REBOTEC nessas etapas. E principalmente na fundação. REBOTEC é insento de cloretos. Se transforma no material ao qual ele é agregado e portanto, evita a corrosão das ferragens POR ESSA AREIA quando contendo sal.

-Areia com cloreto?

Agora você já viu os tipos de areia e um pouco mais sobre a mais utilizada, vamos falar de algo um pouco mais sério e que talvez você não saiba..

Ainda utiliza-se areia de jazidas localizadas no litoral ou próximas e ainda permanecem com um alto teor de cloretos, mesmo passando por um processo de lavagem. Essa areia é muito prejudicial a obra principalmente às ferragens da edificação pois oxidam-nas quando utilizadas no concreto ou argamassa.

➔REBOTEC é insento de cloretos e por ser um produto que se torna o material a que ele foi agregado, protege as ferragens da edificação. Único no mundo que protege até desse tipo de umidade!

Utilize REBOTEC em TODAS AS ETAPAS da sua obra!